TEMA 6: Monitoramento & Relatório do ODS 6

A Conferência Rio+20, realizada em 2012 no Brasil, estabeleceu as condições básicas para que os Estados-Membros da ONU construíssem coletivamente a Agenda 2030, que corresponde a um conjunto de programas, ações e diretrizes que orientarão os trabalhos das Nações Unidas e dos países desenvolvidos e em desenvolvimento rumo ao desenvolvimento sustentável em suas três dimensões: social, econômica e ambiental.

A Agenda 2030 propõe 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas correspondentes, cuja implementação ocorre no período 2016-2030 e que são monitoradas por indicadores. Os resultados de cada país e sua evolução histórica poderão ser comparados e acompanhados pelas Nações Unidas em todo o mundo.

O Objetivo 6, ou SDG6 em inglês – “Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos” – permite avaliar o cenário de cada país quanto a disponibilidade de recursos hídricos, demandas e usos da água para as atividades humanas, ações de conservação dos ecossistemas aquáticos e redução de desperdícios.

Traz ao mundo o desafio da universalização do saneamento e da gestão sustentável da água em todas as suas áreas: abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos e drenagem urbana.

O Tema 6 “Monitoramento & Relatórios do ODS 6”, que será abordado na Rio Water Week, tem como objetivo apresentar, a partir de uma visão técnica, um panorama do andamento das metas do ODS 6 e estratégias de monitoramento adotadas nacional e internacionalmente, contemplando questões de transparência na gestão das informações, relatórios e formas de comunicação com todos os setores envolvidos, incluindo a sociedade civil.

O tema será desenvolvido através de Tópico e Sessão únicos.

Ricardo Röver Machado
ABES - CT Perdas e Eficiência Energética
Ricardo é engenheiro civil e trabalha na Companhia Riograndense de Saneamento - CORSAN por 33 anos, período no qual trabalhou como Coordenador Operacional - responsável pelos sistemas de abastecimento, Superintendente Regional e Diretor de Operações. Coordena hoje o Programa Especial de Gestão de Perdas e Sustentabilidade, vinculado ao Gabinete da Presidência. Possui MBA em Gestão e Negociação Empresarial, é vice-presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – Seção Rio Grande do Sul (ABES-RS) e coordena a Câmara Temática Nacional de Gestão de Perda e Eficiência Energética da ABES. Também é instrutor do "Curso Básico de Controle e Redução de Perdas" – EAD (educação a distância) da UNIABES.
Sergio Brasil Abreu
Ministério das Cidades
Engenheiro civil pela Universidade Federal de Viçosa – UFV com especialização em Elaboração e Gerenciamento de Projetos em Recursos Hídricos e mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. É analista de Infraestrutura da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades, onde exerceu o cargo de coordenador geral entre os anos de 2013 e 2018. Foi conselheiro do CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente e membro do Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Foi gerente do Programa de Modernização do Setor Saneamento – PMSS (2004/09) e coordenador técnico do Laboratório de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFV (1998 a 2003).
Alexandre Lima
Agência Nacional de Águas
Engenheiro civil pela UFRJ com mestrado em recursos hídricos na COPPE. É especialista em recursos hídricos da Agência Nacional de Águas desde 2004 e atualmente é Coordenador de Conjuntura e Gestão da Informação da ANA. Coordena desde 2009 a elaboração dos relatórios de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil, que é a referência na produção de indicadores sobre recursos hídricos, dentre eles os relacionados com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 (ODS 6). Também atua diretamente na gestão e produção das informações e indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos – SNIRH e tem participado das discussões, seja em âmbito nacional quanto internacional, para a produção dos indicadores das metas do ODS 6.
Ângelo José Lima
Observatório das Águas
30 anos de experiência em ambiente e gestão das águas, Doutor em Geografia em Análise Ambiental e Dinâmica Territorial (UNICAMP/2018), Mestre em Ciências de Planejamento Energético, área de concentração em Planejamento Ambiental (COPPE/UFRJ/2000); Especialista em Instrumentos Jurídicos, Econômicos e Institucionais para o Gerenciamento de Recursos Hídricos (UFPB/2000) e Biólogo (UFRRJ/1988). A experiência profissional tem se caracterizado por uma visão holística dos problemas do país, em especial dos problemas ambientais e dos recursos hídricos e desta forma minhas atividades refletem este perfil, desenvolvendo atividades de governança, gerenciamento e planejamento participativos, análises e parecer de relatórios e projetos, elaborando projetos e termos de referências, organizando eventos, ministrando cursos e seminários que busquem trocar e informar experiências.

Em breve...

Acesse aqui a data e horário da programação deste tema e adicione diretamente em sua agenda.

Compartilhe: